Eloqüência disparatada


 

Reciprocidades

 

Possuímos muitos modelos de relação. Aquela que cada vez penso ser a mais provocadora é a amizade. Há amizades que surgem com o passar do tempo, por se conviver no mesmo lugar, ou fazer a mesma coisa durante um determinado período. Uma reciprocidade que vai sendo estruturada. Há, porém, outras amizades que temos a sensação que chegam porque tinham mesmo que aportar. Por vezes tenho a impressão que as amizades mais profundas não nascem de uma escolha pessoal, de desejar à força ser amigo e muito chegado, mas de ser selecionado.

 

O que me faz crer na possibilidade de amar com independência é o fato de a vida nos eleger para viver repartições e reciprocidades com outra pessoa que entra na nossa vida sem que estivéssemos à expectativa. E assim, começa a existir um universo de credibilidade, de antecipações, de prazeres inesperados, de atenções. Um mundo que não poderá mais deixar de existir.

 

Um espaço de abrigo e um lugar de verdade, onde não exponho aquilo que teria obrigação de ser - o que penso que estaria na obrigação ser - mas sim onde sou aquilo que sou. E é porque este mundo me escolheu, é que tenho a possibilidade de ser completa nele. Somente aquilo que nos torna cativos, de fato, nos pode mudar.

 

Tatiane Gorska



Escrito por Tatiane Gorska às 17h38
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 

Da nossa amizade

 

Da amizade não se pode dizer muito sem correr o risco de perder bens meritórios. Uma amizade é bonita, é das coisas mais magníficas que possuímos. Quando esforçamo-nos por contemplar apenas a nossa paisagem, percebemos que esta seria um descampado se não soprassem nela ventos de repartição e grandes porções de confiança.

 

Se pudermos considerar a nossa paisagem como um terreno, então olharemos para árvores plantadas com paciência, frutas que contentam o corpo e a alma. As amizades são germes novos do nosso jardim, ajudam a tirar as pedras de uma terra a que somos já excessivamente habituados, e a transformá-la em solo fértil onde haja uma expectativa bastante condensada.

 

Na nossa amizade, esta esperança está estreitamente unida à confiança. Porquanto creio em ti, confio que serás maior do que alguma vez conseguiste supor. Tal como conhecer-te me fez ficar maior. Precisaríamos lembrar destas coisas mais vezes...

 

Tatiane Gorska



Escrito por Tatiane Gorska às 21h44
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 

Fontes de contentamento

 

Tenho me dado conta que a alegria pertence às consequencias de ter me deparado com alguma coisa. Ou algo que se perdeu e, depois de a buscar, se acha... ou algo que se procurava conseguir há algum tempo e, de fato, se alcançou. Ou alguém que não se via há bastante tempo e se encontra de novo. Ou, finalmente, uma surpresa que transforma várias coisas do presente.

A alegria tem algo de abraço a um presente que sucede ou que creio que esteja para realizar-se. Aí liga-se à esperança e o coração não fica paralisado na falta de otimismo e no desalento, ou na negligência.

Quando algo ou alguém é encontrado e abraçado, é um presente novo que arremessa forças para o futuro... um tesouro que não se pode esquecer, por mais diminuto que seja. Por fim, cada dia vemos o pôr do sol com as mãos inundadas de acontecimentos imprevistos...

 

Tatiane Gorska



Escrito por Tatiane Gorska às 23h12
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 

Boa noite

 

Boa noite, meu amor, boa noite
Não te esqueças de beijar o que sobrou do dia
E abraça a manhã com desejo

Bom dia, meu amor, bom dia
Pensei que nunca te enxergaria
Todavia, eis que chegas

E então, sei que não és fruto da minha imaginação
Mas sim vontade, brado, vocábulo
És meu, na seda da noite

Boa noite, meu amor… boa noite

 

Tatiane Gorska



Escrito por Tatiane Gorska às 12h41
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, VILA SONIA, Mulher, de 26 a 35 anos, Portuguese, French, Livros, Música, Poesia
MSN - tati_russa@hotmail.com
Histórico
Outros sites
  Academia Poçoense de Letras e Artes
  A garganta da serpente
  Incautos do Ontem
Votação
  Dê uma nota para meu blog