Eloqüência disparatada


E depois reparei que o silêncio solar das minhas tardes mágicas conduzia nos braços o som de uma felicidade mais ampla e inteira. Uma luz intensa que emana do teu interior; e sim, desta vez a minha vida não se escreve sozinha, se escreve contigo e não é como o peso de uma rocha. Nenhum sonho me torna escura, meu amor, e todos os dias são uma passagem ao teu sorriso onde eu ainda descanso restringida pela minha pele. Os meus dias esquecem-se, e eu sou os olhos fechados na aragem estendida do espaço ressurgido daquela água que convoca todos os raios de sol.

 

Tatiane Gorska



Escrito por Tatiane Gorska às 18h37
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, VILA SONIA, Mulher, de 26 a 35 anos, Portuguese, French, Livros, Música, Poesia
MSN - tati_russa@hotmail.com
Histórico
Outros sites
  Academia Poçoense de Letras e Artes
  A garganta da serpente
  Incautos do Ontem
Votação
  Dê uma nota para meu blog